Um espaço para se divertir e refletir!!
Domingo, 26 de Outubro de 2008
Abba - Dancing queen 1978


mysky às 16:01
| comentar | favorito
|

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008
Rocio Jurado e Raphael - Como yo Te Amo


mysky às 23:34
| comentar | favorito
|

Joe Dassin - Et si tu n'existais pas


mysky às 23:21
| comentar | favorito
|

Amália Rodrigues - Estranha Forma de Vida

 

a grande diva dos fados costumava dizer que tinha nascido em 1920 na época das cerejas... ela nunca soube o dia em que tinha nascido de verdade mas está registada a 23 de Julho. 

Deixou o mundo terrestre a 6 de Outubro de 1999

Saudades de Amália

 



mysky às 23:05
| comentar | favorito
|

Roberto Carlos - Amigo

 

Roberto Carlos com Erasmo Carlos e Wanderléia



mysky às 22:29
| comentar | favorito
|

Srª D. Simone de Oliveira - A Desfolhada

 

Música de Nuno Nazareth Fernandes. Escrita em 1968. Foi inicialmente patenteada com o título Desfolhada Portuguesa, modificado pelo autor em 1969 para Desfolhada. Interpretada por Simone de Oliveira, concorreu ao Festival da RTP em 1969, obtendo o 1º lugar.



mysky às 22:02
| comentar | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008
Julio Iglesias - El Amor


mysky às 23:24
| comentar | favorito
|

Carlos do carmo - Estrela da noite


mysky às 23:14
| comentar | favorito
|

A toi - joe dassin


mysky às 23:08
| comentar | favorito
|

Gal Costa - India... vale a pena sonhar ao som desta musica


mysky às 23:00
| comentar | favorito
|

Alain Barriere - Ma Vie

Uma linda canção...

uma canção de amor...

Espero que gostem...



mysky às 22:00
| comentar | favorito
|

Sábado, 14 de Junho de 2008
Simplemente Bethânia...

No dia 18 de Junho de 1946, numa terça-feira, às 16:40 horas, na Rua Conselheiro Saraiva, número 39, antiga Rua Direita, em Santo Amaro da Purificação – Bahia, nascia mais um filho de Dona Claudionor Vianna Telles Velloso (Dona Canô) e Senhor José Telles Velloso (Sr. Zezinho ou Zeca), desta vez uma menina, cujo nome foi escolhido pelo irmão Caetano Veloso, que nesta época tinha quatro anos de idade. O nome não poderia ser ao mesmo tempo tão sonoro, belo e forte quanto é: Maria Bethânia. Essa Estrela-Guia, Deus nos presenteou para dar alegria, felicidade e amor, para em qualquer momento que a ouçamos cantar ou falar nos transportemos para um mundo de paz, esperança e onde saibamos acima de tudo respeitar o próximo e amá-lo em plenitude, enfim, um mundo mágico onde só é possível chegar através do amor sublime.

 

O nome foi escolhido pelo irmão Caetano Veloso, por inspiração de uma canção famosa da época, a Valsa Maria Betânia, um sucesso da época na voz de Nelson Gonçalves; a música é de autoria do compositor Capiba.

 

Maria Bethânia foi batizada na Igreja Nossa Senhora da Penha, em Salvador, pela irmã Clara e por Eduardo Mamede, hoje falecido.

 

Maria Bethânia desde criança dizia a Dona Canô: Eu vou ser artista minha mãe. Tinha como sonho subir no palco como atriz. Não estava nos seus planos fazer do canto a sua profissão. Em casa, porém, o irmão Caetano já brincava de fazer música.

 Dona Canô conta que naquela época, Bethânia sentava na janela e começava a cantar.

 

Pela primeira vez em 1963 Bethânia subiu no palco para cantar em público.

Neste mesmo ano, em 63, Bethânia e Caetano conheceram Gilberto Gil, Gal Costa, Tom Zé, Djalma Corrêa, Pitti, Alcivando Luz, Fernando Lona e passaram a cantar e a trabalhar juntos, já  com João Gilberto e a bossa nova interferindo e modificando as suas vidas.

Sua força no palco marcaria as sucessivas apresentações de Maria Bethânia em boates e teatros do Rio e São Paulo até 1970

 

Em 1971, dois acontecimentos marcaram o início de uma nova fase na carreira de Maria Bethânia. Em Janeiro ela gravou em estúdio, o LP A Tua Presença, seu primeiro disco lançado pelo selo Philips e também o primeiro a receber generosos e unânimes elogios da crítica por sua qualidade técnica e artística. Em Julho, dirigida por Fauzi Arap, acompanhada pelo Terra Trio, Bethânia estreava, no Teatro da Praia (Rio de Janeiro), o show Rosa-dos-ventos. Um espectáculo diferente que dava a Bethânia a possibilidade de mostrar sua versatilidade no palco, actuando com actriz e intérprete dos mais variados géneros de música popular, de bolero ao baião, passando pelo frevo, tango, samba, música jovem ou inspirada nos temas de candomblé.

 

No ano seguinte, ao lado de Chico Buarque e Nara Leão, Maria Bethânia participou do filme Quando O Carnaval Chegar, dirigido por Cacá Diegues. A trilha sonora do filme foi lançada em Agosto de 1972 pela Philips.

 

No início de 1976, Bethânia entrou mais uma vez em estúdio. Dessa vez para gravar o LP Pássaro Proibido, marco de sua carreira. Além do primeiro disco de ouro recebido pela vendagem deste LP, Maria Bethânia, através da música Olhos Nos Olhos de Chico Buarque, deixou de ser uma cantora executada somente nas rádios FM para ocupar os primeiros lugares das emissoras AM e ser definitivamente consagrada como uma cantora popular.

É a cantora com maior quantidade de discos vendidos na história da MPB - mais de vinte e seis milhões de cópias sendo a segunda mulher com mais discos vendidos no Brasil perdendo somente para a apresentadora Xuxa, que tem os discos mais voltados ao público infanto-juvenil.

Maria Bethânia revolucionou a forma de se fazer espectáculos no Brasil, intercalando músicas com poemas – Fernando Pessoa, poeta português, Vinícius de Moraes, Clarice Lispector - criando um estilo próprio e que muito lembra peças teatrais.



mysky às 00:51
| comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Maio de 2008
Bruno & Marrone a dupla de sucesso!!

Bruno e Marrone são uma dupla de música sertaneja brasileira formada pelos cantores goianos, Bruno é como conhecido no meio artístico tem como verdadeiro nome Vinícius Félix de Miranda. Nascido em Goiânia a 22 de Abril sob o signo de Touro e por José Roberto Ferreira conhecido artisticamente como Marrone que nasceu em Buriti Alegre a 9 de Novembro sob o signo de Escorpião.

Dois moços solteiros que antes de cantar tinham suas profissões Bruno era Farmacêutico e Marrone trabalhou na roça.

Graças ao cantor Leonardo se conheceram e formaram a dupla há 18 anos na cidade de Goiânia.

Os idolos cantores e actores desses dois que se tornaram eles mesmo idolos: os de Bruno são Luiz Miguel e Lima Duarte os de Marrone são Roberto Carlos e Fernanda Monteiro.

Lutaram muito tempo para chegarem onde estão, mas foi em 2000 que a dupla passou a figurar nas grandes metrópoles, como revelação no mercado fonográfico. A partir daí, o talento de Bruno e Marrone passou a ser conhecido nacionalmente com 170 espectáculos anuais em todo Brasil.

O estilo inconfundível, qualidade vocal e diferenciado repertório, sempre estiveram coerentes com a linha de trabalho da dupla. Popular, carismática, com grande aceitação do público feminino e masculino, de todas as classes sócio-económicas e faixas etárias.

Vencedores do primeiro DVD de ouro entregue no Brasil, do prémio Gammy Latino de 2002 na categoria “Melhor Álbum Sertanejo” e do prémio Crowley de “Música Mais Executada no País”, Bruno e Marrone são, hoje, artistas populares de enorme prestígio.

 



mysky às 23:24
| comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 8 de Maio de 2008
Elba Ramalho: A Cantora do Nordeste a Flor da Paraíba

Nascida no interior da Paraíba, no município de Conceição, mais conhecido como Conceição do Piancó, no alto sertão sob o signo de Leão, Elba teve a sorte de ter um pai músico, que a despertou cedo para a arte. Crescendo no Nordeste, teve como escola os mais diversos ritmos da região: baião, maracatu, xote, frevo, pastoril, caboclinhos e forró. Géneros musicais que preservam a pureza da cultura popular.                

Ainda que cantasse desde criança, Elba iniciou sua carreira profissional tocando bateria no conjunto “As Brasas”, formado somente por mulheres em 1968, ano em que também cursava as faculdades de Economia e Sociologia. Foram cinco anos de estudos, mas o diploma não veio. O conjunto musical se transformou em grupo teatral. Mesmo assim, Elba continuou a cantar em diversos festivais pelo Nordeste.

Em 1974, trocou a Paraíba pelo sul do país, quando chegou ao Rio de Janeiro com o Quinteto Violado. Elba se estabeleceu na capital carioca como actriz de teatro, mas sempre actuando em musicais onde pudesse explorar sua arte. Em 78, participou da montagem da peça “A Ópera do Malandro”, de Chico Buarque. Sua interpretação lhe valeu prémios e seu primeiro contrato como cantora, com a gravadora CBS.

 Rapidamente Elba despontou no meio musical, passando a fazer parte dos grandes nomes da Música Popular Brasileira. Os discos se seguiam a cada ano, juntamente com shows que cada vez mais marcavam a sua presença única no palco. “É no palco cantando que eu me sinto mais viva”, afirma Elba. 

 Electrizante. Esta é a palavra que sintetiza Elba Ramalho no palco. Ave selvagem, garganta de aço, Elba se transfigura no palco, como um caleidoscópio de voz, vibração e gestos incendiários.

 



mysky às 00:11
| comentar | favorito
|

Domingo, 27 de Abril de 2008
Simone em detalhes

                   

 

Simone Bittencourt de Oliveira nasceu em Salvador, Baía em 25 de Dezembro de 1949. Prematura de oito meses e sétima filha de uma família de nove irmãos, o pai, Otto, queria que o nome fosse Natalina, mas a mãe, Letícia, prestes a baptizar a filha, mudou o nome para Simone.

Durante a adolescência jogou futebol até que em 1973 uma amiga insistiu para que ela fizesse uma audição na Odon. Simone foi e ficou aprovada, assinou contracto por 4 anos e foi lançado o albúm homónimo Simone.

Simone além da grande voz tem outros talentos tais como tocar violão e percussão.

Foi a primeira cantora a lotar sozinha um estádio, o Maracanãzinho, em 1981, consagrando-se como grande estrela.

É conhecido seu gesto de abrir os braços no palco como uma cruz (ou como Cristo); tanto que a Revista Veja declarou: Quando Simone abre os braços no palco, ninguém é mais poderoso na MPB;

O cabalístico número sete é recorrente para ela: é a sétima filha, nascida sete minutos após a meia-noite, num dia sete (2 + 5); de acordo com a numerologia pitagórica, a soma do nome completo resulta num sete ("6" é a soma das vogais e "1" a soma das consoantes) e tem vinte e sete letras; as duas primeiras letras do nome, SI, são também a sétima nota musical: Do - Ré - Mi - Fá - Sol - Lá - Si.

No começo da carreira Simone conheceu um guru que a introduziu aos princípios da Teosofia; sem conhecê-la o guru explicou o porquê de ela ver constantemente um foco de luz incolor, que antes ela atribuia à avançada miopia. Juntos descobriram o mestre espiritual de Simone, Seraphis Bey, que atua pelo quarto raio (ou quarto chacra) e por meio da luz cósmica incolor; na tradição católica o quarto chacra é simbolizado pelo coração luminoso de Cristo. Segundo Gênesis 1:3, Deus disse: "Faça-se a Luz. E a luz foi feita." Em 1:4 "Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas."

O hábito de rezar antes de entrar no palco;

As várias declarações e agradecimentos a Deus pela vida e pelos dons;

25 de Dezembro é o nome do disco lançado e a maior vendagem da carreira, alcançando mais de 1.2 milhões de cópias vendidas em português e mais de 2.0 mi em espanhol; Jesus Cristo se tornou a canção mais popular do álbum e uma das mais populares da carreira.

A etimologia de Simone deriva do hebraico Simon ou Simão [10], significa aquele que ouve. Segundo a Bíblia, Simão de Cirene foi aquele que carregou a cruz para Jesus Cristo, realizando a quinta estação da Via Crucis. Simão de Cirene é mais conhecido como Pedro, o apóstolo, fundador da Igreja Católica.

Simone canta e encanta com seus sucessos.

 

Simone e Roberto Carlos numa das músicas mais bonitas que eu já ouvi....



mysky às 23:47
| comentar | favorito
|

Sábado, 19 de Abril de 2008
Alcione Marron

Alcione lança "Não Deixe o Samba Morrer" no Fantástico em 1975

 

  

Marron é o apelido de infância de uma das maiores sambistas do Brasil. Alcione Nazareth nascida em São Luís do Maranhão no dia 21 de Novembro do ano 1947.

Seu pai João Carlos Dias Nazareth desde muito cedo lhe incutiu o gosto pela música, sendo ele mestre de banda da Polícia Militar de São Luís do Maranhão e professor de música.

Ensinando-lhe a tocar diversos instrumentos de sopro, como o clarinete e o trompete, que começou a estudar aos 13 anos. Com essa idade, tocava e cantava em festas de amigos e familiares.

 

Formou-se como professora primária leccionando apenas dois anos Eu me formei, meu pai me pediu para que eu ficasse dois anos no Maranhão, para cumprir minha missão de professora, que sempre foi o desejo dele. Como ele lutou muito para criar nove filhos, resolvi cumprir seu desejo, lecionando no Maranhão”.  Continuou a  dedicar-se  à música, tendo-se apresentado na TV do Maranhão, nos anos de 1965 e 1966. 

Em 1968 com 20 anos mudou-se para o Rio de Janeiro   Fui morar na casa da minha tia, na Parada de Lucas.  Indo trabalhar como vendedora de discos: "Consegui um emprego no Império dos Discos, e fui vender muitos discos de Agnaldo Timóteo, Roberto Carlos... "Um dia, vi um anúncio na Rede Excelsior, canal 2, que oferecia ao ganhador de um concurso um contrato. Eu falei à minha prima, que morava comigo: Eu vou nesse programa e vou ganhar! Ela me respondeu: " Você está pensando que isso aqui é o Maranhão? Cheguei lá e fiquei em primeiro lugar. Então, eles me contrataram logo. No terceiro Domingo seguinte, eu já era júri desse programa. Minha prima falou: " Puxa vida, você é audaciosa..."  

 

No Ano de 1975 lançou o seu primeiro LP de sucesso intitulado a "A Voz Do Samba", cujas faixas que mais se destacaram foram " Não Deixa o Samba Marrer" e " O Surdo" Conferindo-lhe o seu primeiro de muitos Discos de Ouro. Assim começou a carreira cheia de sucessos pois a partir daí Alcione nunca mais parou.

Os sucessos são muitos e faço o destaque apenas de: “ Gostoso Veneno”,”Rio Antigo” (a preferida de Herman José) “Retalhos”, “Estranha Loucura”, “Meu Vício é Você”,”Garoto Maroto”,”A Loba”,”Nem Morta”, “Meu Ébano”, Você me Vira a Cabeça”, “Sufoco” entre muitos e muitos outros.

 

Dona de uma grande voz esta Senhora da música brasileira dá-se ao luxo de cantar apenas o que mais gosta e ama.

Alcione Marron, já foi casada três vezes sem nunca ter tido filhos, nos dias actuais está separada, mas o amor dos sobrinhos e de todos os fãs já completa todo esse amor.

Quanto ao casemento ela diz:  Não desaconselho, mas para mim chega. Namorar é melhor”, garante ela, que está sem um par fixo há cinco anos. “Mas não perdi a disposição para beijar na boca. Aliás, tenho beijado muito, afinal faz um bem danado à pele”.

 

Ela adora cantar, cozinhar e amar. Sobre o amor
tem a resposta na ponta da língua:

"Gosto de camisola velha pra dormir sem bofe.
Com bofe a produção é outra
."

   

  Alcione " A Loba" ao Vivo



mysky às 02:26
| comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Sexta-feira, 18 de Abril de 2008
Elis Regina - Pimentinha

A Grande Dama Da MúSica Que Partiu Apenas com 36 Anos

 

 

  

Considerada uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos, nunca houve uma intérprete com tanto carisma. As interpretações apaixonadas, a enorme popularidade, o temperamento explosivo e a morte prematura, aos 36 anos fizeram de Elis um mito.

Em dezoito anos de carreira, Elis Regina percorreu com sucesso o destino dos artistas que jamais se contentam com o brilho do próprio ofício. A melhor cantora da música brasileira - ou, pelo menos, a dona da mais perfeita alquimia entre técnica e emoção . onde se expressava como ninguém.

Elis Regina teve um sucesso muito grande sem estar preparada para isso, como ela própria o reconheceu. Sucesso esse que talvez tenha sido muito repentino para uma menina que nasceu em Porto Alegre e que não conhecia o verdadeiro mundo do espectáculo quando ingressou nele e que se tornou no seu sacerdócio: "Cantar, para mim, é sacerdócio. O resto é o resto", como ela mesma afirmou.

 

Elis Regina de Carvalho Costa, três filhos, passou metade de sua vida em estúdios, distribuindo uma voz impecavelmente afinada por 27 LPs, catorze compactos simples e seis duplos, que venderam algo como 4 milhões de cópias. Não é um recorde – Roberto Carlos vendeu quatro vezes mais –, mas a qualidade é tão boa que lhe assegurou uma das mais sólidas reputações da música popular brasileira.

 

Era uma mulher generosa apesar de ser conhecida também pela sua agressividade e intolerância. Elis quando soube que sua amiga Ione Cirilo estava sem dinheiro, pagou todas as prestações que ela devia – sem dizer uma palavra à amiga. Na greve dos operários do ABC, em 1980, doou 180 000 cruzeiros para o fundo de greve – e arrecadou entre amigos, durante um jantar, mais 70 000.

 

Viveu uma vida de instabilidade emocional mas como ela disse um dia "Sempre vou viver como camicase. É isso que me faz ficar de pé". Assim o fez até há última terça-feira da sua vida no dia 27 de Janeiro de 1982.

Aquela pequena “Pimentinha” de 1,53 m ("Meu problema são 10 centímetros a mais; então estaria tudo resolvido") como era carinhosamente chamada, morreu nessa manhã com o amargo brilho do Pó. Foi achada morta, trancada em seu quarto, onde tomara a derradeira dose de cocaína.

Uma morte prematura para alguém que fazia tão bem o que ela fazia -  CANTAR – uma voz muito afinada tantos nos graves como nos agudos talvez por isso ela tenha dito: "Me apaixonei pela minha voz".

 

Finou-se a Diva ficou o Sucesso. ( clique para ver o clipe da morte da diva)

  

"Me tomam por quem? Um imbecil? Sou algo que se molda do jeitinho que se quer? Isso é o que todos queriam, na realidade. Mas não vão conseguir, porque quando descobrirem que estou verde já estarei amarela. Eu sou do contra. Sou a Elis Regina do Carvalho Costa que poucas pessoas vão morrer conhecendo".

 

 

 



mysky às 01:55
| comentar | favorito
|

Domingo, 13 de Abril de 2008
...


mysky às 17:16
| comentar | favorito
|


contador de visitas
Free Web Counter
Free Counter
posts recentes

O barco vai de Saida - Fa...

Rui Veloso - Primeiro Bei...

Amália Hoje - A Gaivota

Mariza - Rosa Branca

Trovante - Perdidamente

Julio Iglesias - Baila Mo...

Lenita Gentil - A cançone...

Roberto Carlos - 50 anos ...

Bubbles...

The Carpenters - Os mano...

Amália Rodrigues - Com qu...

Gal Costa - Trem das onze

Maria betânia - Cântico N...

Pedra Filosofal - Antonio...

Demis Roussos - good bye ...

Nina Simone - Ain't Got N...

Elvis Presley - Always On...

F.R. david - PICK UP THE...

Desireless - Voyage voyag...

Os hinos da Revolução dos...

Simone - -Para não dizer ...

Mocedades - Tomame o deja...

Cesária Évora - Sodade

F.R. DAVID - Words Don't ...

Camilo Cesto - Quieres Se...

Abba - Dancing queen 1978

Rocio Jurado e Raphael - ...

Joe Dassin - Et si tu n'e...

Amália Rodrigues - Estran...

Roberto Carlos - Amigo

Srª D. Simone de Oliveira...

Julio Iglesias - El Amor

Carlos do carmo - Estrela...

A toi - joe dassin

Gal Costa - India... vale...

Alain Barriere - Ma Vie

Simplemente Bethânia...

Bruno & Marrone a dupla d...

Elba Ramalho: A Cantora d...

Simone em detalhes

Alcione Marron

Elis Regina - Pimentinha

...

arquivos

Abril 2013

Julho 2010

Maio 2009

Abril 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

mais sobre mim
subscrever feeds
links